Federação

Ceaf-PE prepara árbitros para retorno do Pernambucano

Árbitros estão aprimorando a parte fí­sica, técnica e mental

img

A Comissão Estadual de Arbitragem de Pernambuco (Ceaf-PE) realizou, no último domingo (28), no Estádio Ademir Cunha, o segundo trabalho presencial com o quadro de árbitros da Federação Pernambucana de Futebol. O encontro teve como objetivo a preparação dos profissionais para o retorno do Campeonato Pernambucano estadium.bet 2020. 

“É fundamental que o nosso quadro de árbitros seja preparado da melhor forma possível. São mais de 110 dias parados. Então nós precisamos oferecer todo o suporte necessário para que eles recuperem o ritmo da melhor forma possível”, afirmou o presidente da Ceaf-PE, Sebastião Rufino Filho. 

O trabalho teve início no dia 21 de junho, no próprio Ademir Cunha, com três grupos de árbitros que realizaram todo o procedimento frente ao novo Coronavírus. Segundo Rufino, a FPF ofereceu o suporte necessário para o início dos trabalhos. “Atendemos aos protocolos, oferecendo toda a segurança. O grupo selecionado precisou ser testado para iniciar a preparação”. 

O primeiro momento do trabalho teve como objetivo a avaliação física dos árbitros. “A grande maioria dos profissionais estava em forma. Nós já esperávamos por isso, pois elaboramos uma lista de atividades físicas e técnicas para o quadro com o instrutor Erich Bandeira. Com a parada, é normal que eles percam um pouco o ritmo”, afirmou Rufino. Após a avaliação, de fato, se iniciou toda a preparação para as situações de jogo. As novidades sugeridas pela FIFA também pautaram os treinamentos. 

Trabalho psicológico 

Visando a melhor preparação para o retorno, o presidente da FPF, Evandro Carvalho, acionou a psicóloga Bárbara Gayo para realizar um trabalho específico com o quadro de árbitros da Federação. “A Bárbara é uma grande profissional e está retornando neste período para nos ajudar nesse momento difícil. Estamos há mais de três meses vivendo em quarentena e com os cuidados reforçados. Então, o presidente Evandro disponibilizou uma profissional para que os nossos árbitros também estejam preparados psicologicamente”, afirmou Rufino. 

Segundo a psicóloga Bárbara Gayo, o pilar mental faz parte da preparação do atleta e não poderia ser diferente com o árbitro. Diante do que estamos vivenciando, a realização de um trabalho de intervenção psicológica torna-se ainda mais importante e essencial nessa retomada. “Existe uma preocupação com as condições gerais em que todos se encontram nesse momento devido a pluralidade e a heterogeneidade do grupo de arbitragem. Iniciamos o trabalho com os árbitros no dia 15 de junho e vamos dar continuidade a cada rodada”, concluiu. 

A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) agradece ao Prefeito de Paulista, Júnior Matuto, pela cessão do Estadio Municipal Ademir Cunha, cujo o gramado está em excelentes condições para os treinamentos.