Federação

Especial aniversário FPF

Entidade completará 103 anos no sábado (16).

img

Nesta terça-feira (12), vamos dar continuidade a série “FPF 103 anos”. Começamos falando sobre a introdução do futebol em Pernambuco e a necessidade da criação de uma entidade para gerir e fiscalizar o esporte. Hoje, vamos falar sobre a reunião de fundação da entidade, que aconteceu no dia 16 de junho de 1915. Acompanhe!

Com o intuito de organizar e gerir o futebol pernambucano, após inúmeras conversas para a criação e fundação da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), o João de Barros marcou uma reunião com os clubes interessados na fundação da Liga, no dia 16 de junho de 1915. A ideia era montar uma instituição bem estruturada, sólida, para não fracassar, como aconteceu, em 1912, com a Liga Pernambucana de Foot-Ball – que ressurgiu no ano seguinte, com o mesmo nome, mas não prosperou por falta de organização. Eles sabiam que os erros cometidos anteriormente não poderiam se repetir. Então, no dia 16 de junho daquele ano, o Diário de Pernambuco anunciou o importante encontro dos dirigentes para a criação da Liga. 

O anúncio foi uma espécie de convocação aos times já existentes naquela época: “Hoje, às 18 horas, haverá reunião das comissões representativas dos clubes esportivos desta capital, a fim de discutirem o melhor de organização de uma Liga de Futebol. Pede-se o comparecimento das comissões de todos os clubes à dita reunião, que se efetuará na Estrada de João de Barros, número 19-A”. 

A reunião ocorreu com cinco clubes participantes e a Liga foi, então, fundada. Os detalhes do encontro só foram publicados três dias depois pelo Jornal do Recife em sua terceira página: “Conforme fora previamente anunciado, efetuou-se no dia 16 de junho do fluente, a reunião promovida pelo João de Barros Futebol Clube, para tratar-se da organização de uma Liga que, promovendo torneios e campeonatos, desenvolva o futebol em nosso meio. Fizeram-se representar na reunião, os seguintes clubes desta Capital: João de Barros Futebol Clube, Centro Sportivo do Peres, Sport Clube Flamengo, Santa Cruz Futebol Clube e Agros Sport Club de Socorro.

O primeiro presidente a assumir a Liga foi Aristheu Accioly Lins. A diretoria teve Eduardo Lemos, como vice-presidente, Olinto Jácome como primeiro secretário, Osvaldo Antunes como segundo secretário, Severino Arruda como tesoureiro, Antônio Miranda como orador e Alcindo Wanderley como vice orador.

Menos de um mês após a sua fundação, no dia 07 de julho de 1915, aconteceu a primeira eleição na entidade. Nesse dia, o Sr. Alcebíades Braga, presidente do Sport Club Flamengo, saiu vitorioso tendo como vice-presidente o Sr. Olinto Jácome. De lá para cá, 30 presidentes passaram à frente da FPF. Atualmente, Evandro Barros de Carvalho administra a entidade.

Durante a passagem dos dirigentes, três deles assumiram por duas vezes, Artur Campelo (1918 e 1925); Renato Silveira (1928 e 1930) e Edgar Fernandes (1938 e 1941). Onze deles não concluíram o mandato, renunciando ao cargo por motivos dos mais variados. De 1915 a 1931, a gestão era de apenas um ano, passando, daí em diante, para dois, perdurando até 1988. A partir desta data, o mandato foi ampliado para três anos e, posteriormente, em 1990, para quatro – com possibilidade de reeleição.

A entidade recebeu vários nomes nesses 103 anos de existência, tendo começado a ser chamada de Liga Sportiva Pernambucana (LSP), depois, em 1918, como Liga Pernambucana de Desportos Terrestre (LPDT), em 1931 passou a se chamar Federação Pernambucana de Desportos (FPF), e, finalmente, em 1955, Federação Pernambucana de Futebol.

____________________________________________________________________________________________________________________________________

Na próxima matéria, vamos contar onde ficava localizada a primeira sede da entidade e onde ela está atualmente. Além de discorrer um pouco sobre o trabalho do último presidente, Carlos Alberto Oliveira e as mudanças e inovações trazidas pelo atual mandatário Evandro Barros Carvalho.