Arbitragem

Salmo Valentim se despede da Ceaf

Emerson Sobral será o seu sucessor.

img

Após exatos dois anos e nove meses à frente da Comissão Estadual de Arbitragem, Salmo Valentim se despede da Ceaf-PE. De maneira tímida, mas bastante segura o ex-dirigente aceitou, em 2012, o desafio de assumir a vice-presidência da Comissão. O convite feito pelo presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, e do diretor de Competições, Murilo Falcão, não foi à toa. Com uma experiência de mais de 12 anos como árbitro central, Salmo inovou o quadro pernambucano e ganhou nitidamente força na arbitragem nacional.

Durante o período em que esteve à frente da Comissão, o ex-presidente realizou uma reformulação na qualidade do quadro e na performance dos árbitros dentro de campo. Foi implementada uma política de resultados, onde o erro banal não era tolerado pelos membros da Ceaf.

“Impedimentos com dois metros de distância do penúltimo defensor, nesse caso o assistente era automaticamente afastado. Da mesma forma, fazíamos com o árbitro: pênalti fora da área, expulsões indevidas, isso não era aceito. Tínhamos treinamentos quinzenais de campo, pré-temporadas com 90 dias de antecedência do campeonato e o principal a meritocracia, acabando definitivamente com a escala e indicação política”, revelou.

Um dos maiores motivos de orgulho para o ex-presidente é ter feito com que os árbitros entendessem que era preciso de uma nova consciência profissional dentro e fora de campo. “Alcançamos, dessa forma, um índice de percentual de gordura entre 14% e 17% e a aprovação nos testes físicos locais e da CBF com média 8 em todas as provas de regra”.

Quando perguntado sobre qual foi o maior legado que deixou para a arbitragem pernambucana, Salmo falou com orgulho dos árbitros que foram destaques durante o seu trabalho na comissão.

“A renovação do quadro, onde temos José Washington como o mais qualificado e promissor do Brasil. Deborah Cecília no quadro da FIFA e atuando em clássicos, após mais de 20 anos em que a última mulher atuou como árbitra central, Cleberson Nascimento sendo indicado para o curso internacional da Conmebol e Clóvis Amaral pronto para assumir a vaga da FIFA, esperando somente a indicação por parte da CBF, além do Tiago Nascimento como uma grande promessa e Luiz Sobral, Fabrício Leite e Marlon Rafael”, destacou.

Salmo também lembrou dos novos árbitros que se formaram no último curso realizado pela Escola de Arbitragem Argemiro Félix de Sena (Sherlock). “Os alunos que se formaram e já atuaram em todas as competições de base da Federação, sendo elas sub-15, 17, sub-20, Campeonato Feminino, Copa do Interior e que já estão prontos para atuarem na Série A2, com destaques para Jonh Andson, Roberta Asfora, Humberto Martins, Rodrigo Pereira, Alexandre Lima, e Michelangelo Almeida”.

Para o ex-dirigente, o maior reconhecimento do seu trabalho foi ter tido a permissão de indicar o seu sucessor, no caso o ex-árbitro Emerson Sobral. “Poder sair indicando o meu sucessor e sabendo que ele irá dar continuidade ao que comecei, sem dúvida, é o maior reconhecimento do trabalho que realizei na arbitragem estadual”, finalizou.